27 de jun de 2017

Perante Homens e Deuses

Em uma tarde ensolarada, dicas de uma velha loba me acalma os nervos, eu que estava tão irritado por não cativar. Estava buscando por horas ser amado e desejado, hoje sexo tem em monte no momento, como uma mesa de jantar em um palácio, até parecendo que o prato principal sou eu. Minhas atitudes e palavras já não me levam a nenhum lugar. Me recuso a provar cada deleite, mesmo faminto, desse carnaval já não participo. Talvez equivocado com a busca por, amor e Harmonia, bem... Quais desejos saciar? Corpos vazios, quentes e pulsantes por alguns minutos de preenchimento. Eu sou maior que isso,   me saciar com gente sem ética e fácil é deprimente para minha forma de amar. Gosto de entrar pela porta da frente trazendo flores e um sorriso, encher a cama com com vibrações positivas, encher alguém de reciprocidade, ser completo, se entregar por completo, ascender a outra dimensão. Me perder nos espasmos, no calor do seu corpo e poder acariciar seu rosto no final de cada tesão. Que divindade pode me oferecer tal recepção? Pois de sujeira banal já basta meu passado carnal. E de tanta intensidade te afetarei outra vez...