19 de set de 2016

Mais coisas sem sentido de um sentimento acabado


Antes gostava mais da minha escrita. Eu sofria de amor, eu era ferido e hoje eu é quem seguro a espada, talvez isso tenha me desacelerado, tenha amarrado minhas mãos, pois quando eu sentia de verdade era todo dia alguns versos. 
Por que me engano? E crio ligações inexistentes por que finjo amar sendo que o peito pede mais. Bom pelo menos quando eu sofria eu gostava mais de mim, era tão mais inteiro e menos complexo eu a caneta e coração partido, e agora o que faco com todo esse carinho toda essa sensação falsa. E melhor sofrer completo do que fingir um coração completo. Nunca senti tanta do de mim e saudade do que eu era. E em um belo dia ela sorriu e me largou, eu nem sei mais seu telefone, e desse sonho também acordei. Ainda estou parado no mesmo lugar onde me deixei.

Hoje eu quero, apenas.

Por hora ando bem, há algumas horas tomei algumas garrafas havia um tempo muito bom desde que fiquei realmente embriagado. O fogo ainda não passou, porem nunca me senti tão sóbrio, me sinto firme e depois de uma boa conversa tomo rédia para tirar de mim esse looping temporal, essa brecha de 700 dias que andei em círculos. Meus olhos pesam e me sinto inteiro, respirando de novo. Agradeço pela conversa daquela que também sumiu por um tempo e me botou no trilho, por horas no trilho do sucesso ou no trilho do desfiladeiro. Agora meu estomago ferve e meus olhos pesam, por hora o coração bate firme sem sangrar e a mente se compreende sem aquecimento, a respiração é mais viva e a vontade mais certa. É hora de continuar, é hora de ajustar as virgulas e inserir pontos finais, essa obra precisa acabar assim como esse textinho de passagem que vai acabando devagarinho.

Existe algo horrível de errado

Eu leio suas provas, suas prosas e sinto, sinto sua fragrância. Cada esquina errada me deixa mais longe de poder voltar.
Tudo se resume a mim sempre, da minha janela quero te observar, porem sua pessoa construiu uma parede de vidro onde só posso bater, não posso te ouvir e nem ao menos entrar.
Siga em frente sem mim, eu quero dormir essa noite,mas que fique bem claro que eu desejo bem mais que dormir. Tempo de redescobrir eu desejo, levanta venha ver o que eu tenho de novo em mim. Me deixe só, não apenas deixe, tente de novo.
Eu vi, vi o olhar daquela mulata depois de beijar o rapaz, me enfureci ao perceber que era igual ao seu jeito, uma raiva e uma saudade tomou conta e nesse instante eu olhei e vi a estrada tortuosa que percorri sem volta.