3 de ago de 2016

Quando perdi a Noção do que importa

Lembro-me como se fosse ontem da primeira vez de tudo, inclusive quando chorei inúmeras vezes no banheiro apos um tempo separado de você. Não se tratava exatamente de saudade e sim culpa. Depois de um bom tempo remoendo a memoria me dei conta de que era mais culpa que saudade realmente era paixão e dor de perda, o motivo do fato era as minhas escolhas que se tornariam hereditariamente mais desfavoráveis com o tempo. Hoje estou bem, mas como eu cheguei ao ponto de chorar daquela forma desesperada sem compreender o porquê? Era simples, eu tinha culpa e nada deu certo e a dor que causei, o tempo perdido, as inúmeras tardes deitados assistindo um filme qualquer e olhando o sol ir embora todo fim de semana pela janela. Não vamos esquecer-nos da grana gasta que hoje em dia esta meio rígida. Te vi sozinha e perdida quando te deixei e nesse desespero se obrigou a se abrigar em outros corpos e nesse instante eu chorei ao saber, porém eu também havia provado de outras flores. Era tudo arrogância e despeito, mas era muito mais triste. você que era minha e eu que era seu se entregando a pessoas vazias. E nesse redemoinho ainda perambulo por alguns jardins. Aonde anda você depois da dor e o mal? Perdeu-se ou se achou?