11 de jun de 2016

Céu negro da melancolia

será que a noite naquelas horas de silencio, você ainda lembra de mim tanto quanto eu de você? 
O silencio tem a sua cara. estou profundamente refletindo nessas noites de silencio frio olhando para a lua, ouvindo os carros passarem quase silenciosamente na avenida, ah.. eu estou tão doente agora.
Talvez essa dualidade, ainda habita em mim, é irrefutável o quanto o passado ainda tem aquele ar de ainda não acabou, por partes acho bom e  por outras acho incrível o quão idiota sou. Mas o coração tem lá esses segredos. Eu te odeio, eu te amo, quero você bem distante e ao mesmo tempo quero te ver como se fosse a última coisa que tenho a fazer na vida, eu e meu temperamento....