27 de jun de 2016

A Sanidade dos Dias

O tempo passa e sua memoria insiste em me cruzar cada verso que escuto e quando novamente escuto aquelas palavras de “Nescau", sinto vontade de voltar ao inicio de nos reinventar, percebo que sempre monto um “agora” que tem aversão a você... sempre eu que monto esse novo “EU”.
Eu quero estar antes do inicio, falando comigo e me mostrando ate o inicio da noite os dois lados, com a luz na janela e os carros indo pra casa.
Um pedaço de mim contando a historia que não aconteceu, e mais uma vez os traços da noite revelam sentimentos cansados como o seu, se  mantendo escondido nas minhas palavras, tão na cara da minha vida. E eu em casa com apenas 19 me ouvindo em uma noite de sexta. Cruzando versos em minhas orelhas em frente a cama que nos enrolamos e como eu queria, mais um enchimento de uma noite perdida.
Continua fingindo que não sente nada? Ou quem sabe o errado sou eu , o céu ainda é azul. Se me pedir e só dizer que eu vou, mas quaisquer palavras escritas pela mão ou coração levanta a cabeça, por hora eu digo nada é justo.
Nada é justo, mas nada foi real? Tudo o que disse de bom, nada é real? Não existe nada em ti, nada em ti?

Depois

A sapidez dos dias que já se foram há muito tempo.
Como prosseguir mesmo tão perdido ?
Tantas aqui que demonstram interesse,
Mas nenhuma para evoluir
Onde eu acho você nesses tempos.
Nunca acreditei tanto,
quando eu encontrar deixo você ir.
Tem tantas aqui que não entendem a extensão do estress,
à um bom tempo atrás eu te vi e você disse que não pode,
mas mesmo assim me beijou,
nos despedimos tão gentilmente.
Mas eu deixei você ir...

Como uma Sombra

Não tem como você ser a sombra daquela pessoa, pois há muito ela se tornou a própria sombra o próprio resto, pela sua própria conta. Há mais de um ano que ela sumiu a ultima coisa que me deixou foi um beijo quente um olhar triste e misterioso, olhando por vezes o chão e por horas fitando os meus como uma garota estrábica procurando algo dentro dos meus olhos, há muito vazios e cinzas.
Ela desaparecera e fora encontrada em um hospital pelo meu plano astral, até nos sonhos desfaz do meu sentimento, até no subconsciente ela consegui ser estupida e impedindo o seu querer. Eu já não sei quem ela é. Como pode você ser a sombra dela.

O ultimo beijo voraz, a sua resistência interna lhe deixou escapar esse apelo, eu nem percebi demorei logos 30 segundos, o tempo dela se mover dentro do ônibus partirem, a ultima vez que fitei seu olhar angustiado e torturado por minhas palavras profanas, agora se resume a sombras. Como pode você ser à sombra dessa pessoa?

Go Ahead

Siga em frente, por que depois de tanto é aqui que eu te substituo solenemente.
Tudo a nossa volta de sonho passou-se para triste. Siga em frente, siga bem, pois mesmo depois do fim eu tentei mais do que deveria, me perguntando às vezes quando essa situação se tornara tão triste.
Cansei de esperar olhando em volta, chega de me repelir agora eu me despido e me despeço de ti.
Não existe mais nada em torno de mim que queira uma razão para ser. Deixe-me sozinho como sempre, só deixe... Viva dia após dia em seu tempo. Redescubra o que vem e levante-se (veja como era divina), sempre o fim vem, alias “ninguém quer ficar” você dizia, mas desta vez, você que não ficou.
Deixe-me só, só deixe e viva em paz como já estava. É o tempo de me descobrir redescobrir e se levantar de uma vez... Já e um novo tempo.

Sempre de novo...

11 de jun de 2016

Céu negro da melancolia

será que a noite naquelas horas de silencio, você ainda lembra de mim tanto quanto eu de você? 
O silencio tem a sua cara. estou profundamente refletindo nessas noites de silencio frio olhando para a lua, ouvindo os carros passarem quase silenciosamente na avenida, ah.. eu estou tão doente agora.
Talvez essa dualidade, ainda habita em mim, é irrefutável o quanto o passado ainda tem aquele ar de ainda não acabou, por partes acho bom e  por outras acho incrível o quão idiota sou. Mas o coração tem lá esses segredos. Eu te odeio, eu te amo, quero você bem distante e ao mesmo tempo quero te ver como se fosse a última coisa que tenho a fazer na vida, eu e meu temperamento....