26 de jan de 2016

Era segunda feriado

Cansei e contínuo me cansando dessas epifanias sentimentais, escrever em teclado virtual é um saco tremendo. Me canso e resolvo sair sozinho, costume que perdi ao longo dos anos. me vem várias lembranças quando o sol reflete no asfalto penetrando nas árvores que balançam lentamente pela falta de vento.

Ao contrário de que muitos dizem sobre esquecer o passado, penso e sinto que o passado e necessário, pelo menos para minha pessoa é fundamental. As lembranças dos erros, e nessas tardes olhando para fora da janela vem todo tipo de lembrança, aquelas de décadas ou até mesmo as mais remotas e também as que parecem que foi ontem, como todo ser humano preciso de espaço.

O passado me liga particularmente com meus erros e acertos onde me divido em questões complexas da atualidade, o que fazer? Só tenho a refletir e respirar quando o passado remete a uma simples questão, seguir ou parar, destruir ou reformar.

Na verdade essa saudade que me dá quando chego a estes termos, a estes dias, não é exatamente de alguém que se foi, não são laços perdidos, não são amizades abandonadas, é nada mais que eu. A falta de mim a saudade da inocência, não tenho que lamentar pelo que foi e pelo que vai, sou egoísta a esse ponto e nesta altura. Mesmo inconscientemente pensar só em mim sentir só pra mim, por que no fim sempre sobra o resto de mim e os traços de quem se foi, um rastro de poeira espirtual, de perda de tempo. essa tal saudade de mim mesmo.

Procurar estar sempre certo é um grande problema, todos querem ser corretos e ser cincero, mas quando conseguem isso o mundo te espanca como se não houvesse um futuro. Sempre terá alguém que discorda, e aquela música que há muito não ouço me dizia, "William o mundo não é realmente nada".
Mais músicas mais saudade de mim, não devemos esquecer e nem devemos apagar.

Neste vai e vem percebemos que perdemos o foco dessa andança, perdemos compasso dessa dança, eu já não sei o fim e já não sei a cor, quando se deixa o mal entrar uma vez mesmo que você expulse ainda sim vai restar um pouco.

Todos temos defeitos e pecados, eu traío, bebo, fumo, eu escrevo. O que é mais fácil achar, alguém que aceite os teus defeitos ou alguém que te julque e tente te crucificar? Isso não é nada demais enquanto a brisa quente toca meu rosto, e assim exorcizo meus demônios, acalmo meu anseio, guardo meu lado mau. Por que hoje dessas lembranças só quero a parte branca, um balanço do balanço.

E hoje eu só queria dizer que o dia está tão lindo.