12 de nov de 2015

Passo do vazio

Agora olhando ao redor vejo todas as coisas boas que me aconteceram ao longo do tempo. Muita porta eu mesmo fechei com esse meu jeito arrogante e incoerente. Coloquei fogo em minha Roma e em muita coisa. Hoje fico olhando o que me restou dessa batalha insana contra mim mesmo, algo quem nem se sabia o que estava acontecendo.
Deus. Fiquei anos sendo ateu respondendo a qualquer resposta de qualquer doutrina eu tinha raiva de deus por simplesmente ser um ateu e ter ainda mente de cristão, eu sentia raiva pelo bem, o mal existe e eu queria alegar onde estava o deus em tudo isso, pois eu sentia em minha pele a falta de alguém que não deveria ter morrido daquela forma, foram formadas muitas cicatrizes por conta daquele velho algo que uma família não supera facilmente, eu senti tudo aquilo. Enquanto não entendia que deus é o programador do universo, ele faz tudo em logica tudo tem um sentido tudo, e ate a morte inaceitável daquele velho foi para um bem maior depois, ainda há quem não entendeu a mensagem, porém uma hora ela chega. Deus existe e acredito nele, não sigo doutrina, não cultuo, eu sou do mesmo jeito, mas sei que até os bugs desse grande programa chamado existência universal ele pode corrigir, esse deus não faz milagres ele apenas mantem o seu programa funcionando, não vá pensando que ele não anda junto com a ciência, pois até os mais inteligentes sabem algo programou tudo.
Das Amizades. O que acontece com aqueles que eram bem próximos de ti? “Aos poucos os amigos se afastam e você que gostava mais e empenhava mais em manter todo mundo unido acaba sendo esquecido quando aos poucos eles formam famílias, amizade é só uma fase em qual um ou dois sobram você vai ver...” Quando o Luiz me disse isso há alguns anos atrás eu fiquei meio chateado com o quão rude ele estava sendo, mas ele era um solteirão de 46 que morava com a mãe no Jaraguá, foi a primeira vez que comecei a criticar a mim mesmo. Foi a melhor faze passar aquele tempo só com pessoas mais velhas, tenho que admitir que foi um dos melhores momentos da minha vida apesar de ter o pé atrás em tudo e não abrir mão de pensar da minha forma aqueles colegas me mudaram dentro daquele tempo eu só me esqueci de aprender a absorver melhor as entrelinhas, aprendi a liderar como um líder não como mercenário, se for comentar tudo que evolui isso vai ficar grande demais. Respeite os mais velhos apesar de parecerem chatos eles são mais legais que seus “Amigos” de 17. Luiz tinha razão com o tempo todos se afastam para seguirem seus caminhos, e depois você percebe que amizade continua nem que seja em uma visita por ano para tomar cerveja ou ir inesperadamente a um puteiro a noite, seus amigos verdadeiros sempre irão te tratar da mesma forma, não importando o tempo e não importando a idade, Pai seu melhor amigo na adolescência faleceu recentemente, deve ter sido mais ruim do que eu imagino, apesar de me fazer de durão, eu sinto muito.
Do Trabalho. Sempre haverá picuinhas e muitas vezes você se verá no meio delas, Aos 16 anos já fui vitima de gente idiota no trabalho, perdi meu emprego por conta disso, hoje observo atentamente, faço minha parte lidero quando possível, tento ser o melhor para poder mostrar o poder da equipe. Se me falam em trabalho essa palavra lembra equipe. Ser invejado no trabalho também é parte afinal tem sempre alguém querendo ser você. Outro ponto gostaria de entender pro que o Efetivo Despreza o terceiro, juro para o mundo que se não fossem os terceirizados esse Brasil não roda, então galerinha respeitem os terceiros.
Amor. Lembro-me como se fosse ontem o modo que eu me vi perdido no ensino médio, “em um lugar de estranhos, em um lugar estranho não sei nem o que convém”. A primeira vez que via todos aqueles 39 alunos, mas uma mulata me chamou a atenção, Gabi, Seu sorriso era tão lindo, alias até hoje é. Bobão do jeito que eu era pra essa coisa de amor (algumas coisas não mudam) me apaixonei tanto, de certa forma essa pequena historia resume o que acontece com meus relacionamentos até hoje. Fiquei um bom tempo no fim do ano falando pra ela que tinha um cara na sala que gostava dela, ela ficava toda curiosa e não podia saber que esse cara era eu. Ela era tão linda e estilosa e eu... Bom... Eu era eu. Sentia-me tão inferior quanto a isso eu tinha acabado de aprender algumas notas do violão e já achava que iria ser o próximo Jimi Hendrix, que saudade da minha inocência. Se nessa época tivesse percebido que era o único que fazia ficar animada e feliz dentro daquela merda de sala, se tivesse percebido que seu abraço para mim era mais quente que o normal, mas ninguém liga para o garoto esquisito sobrancelhudo do canto da sala, minha autoestima era igual cu de cobra vivia no chão e isso me levou ao erro de falar para ela que o cara que gostava dela era eu, no ultimo dia de aula no ultimo abraço, no ultimo segundo antes da reação sem palavras dela e o ultimo antes de virar as costas e ir embora.
Olho pra mim e vejo minhas evoluções e mutações, agora estou a um passo do vazio, como estão vocês?