12 de mai de 2015

Noite

Ha um vazio escuro que habita o véu da noite. Em luzes de postes aquelas amarelas, me vejo estranho te abraçando, como se isso nao fosse verdade, como se nao existisse. O seu perfume me deixa embreagado, enquanto o frio da noite ecoa pela minha pele. Como hoje esta tão fria...
Agora é dia e passo lentamente por aquela ponte onde andamos apertados e me lembro chegando a quase sentir o gosto do seu beijo e me perguntando o que aconteceria se nos jogássemos. Como hoje está tão fria.