24 de mar de 2015

Deixe beija-la

Ele não se lembra direito aonde foram naquela noite, mas da quela noite brilhante se lembra muito bem. As luzes simpatizavam com tudo e ele não se importava em ver todas coloridas, vermelho era o tom desse romance. Enfim libertos um por um sem impedimento, o momento mais prazeroso da liberdade, era o casal negro, de vestes pretas se abraçando por onde quer que ia.
Parecia que essas pobres almas andavam amarradas há tempos, porém tudo tem um fim.
E minha pessoa observava tudo tão de perto. depois de tudo, ele sorri e fecha os olhos quando se lembrava, momentos daquele beijo dentro do ônibus, aquela música que tocava "let me kiss you" e a cada verso ele se lembrava daquele intensa troca de calor, a ultima vez que seus labios se encontraram tão intensamente. Ele então se agarra a essa última lembrança, a ultima troca de paixão e a ultima vez que se viram como casal livre.
Aguardo eu por continuar essa narração,  e bem como o fim desse encontro é o fim talves desse sei lá o que era