29 de nov de 2014

Concreto

É metal e Rock And roll
Embaixo do concreto juntávamos o que restou, uma faísca flamejante de um sentimento ouro, ou o puro ouro de um sentimento que há muito se fazia errante, tudo do mesmo, a água que ao mesmo tempo é vinho, é também o óleo que mistura em meio a água, formando assim o que chamamos de nós, do puro suco em meio a fruto, aquele fruto que a semente fecundou no concreto.
Ainda com tudo inexplicável para ambos, assim agente sempre se vê, e sempre por partes se une e sendo sincero, é tudo reciproco até os termos de fúria mesmo quando soltos e poucos, tentaram filtrar, tentaram desunir e tentamos também, as moléculas de uma mesma existência.
Por falar em existência, os parenteses são muito grandes se tornando sempre a parede desse presídio que nos impede de viver e correr, sem medo de ter um a um, eu e você, você e eu naquela dança de noite, a dança dos lençóis onde a água e o óleo se mistura sem impurezas mundanas, e tudo isso o aço teceu em apenas segundos enquanto a chuva caía.

E sua pessoa corria e eu, eu apenas caminhava...


20 de nov de 2014

Such i Love

Uma paixão mais do que o amor, não tem saída
A minha ou a sua subversiva, e você vê
Posso ir pra casa?

E isso esta claro pra você?
Tão rápido daqui não tenho aonde ir
Cavando sonhos reais

A vida é um constante amor
Eu não sei aonde vou
Todos procuram um ardor,
Aquela Paixãozinha sem sabor

Ninguém sabe onde vai encontrar 
E isso esta claro pra você,
Essa noite eu queria muito mais, 
Não pode vir?

Ainda não está claro para você?
Eu nunca amei de verdade.
Pelos caminhos eu posso te dizer por onde passei

Não me entregue nada, 
Pois não te pedi ainda
Eu olho seu charme vazando pelos seus olhares
Tão útil quando deitas no meu peito e me diz adeus


17 de nov de 2014

Eu sei o que aconteceu

Somos duas pobres almas pervertidas sonhando com o amor, tao rápido, aqui eu sei onde vou e onde iremos, os sonhos são reais e a vida boa, você ainda me segue onde vou, com o brilho dos seu olhar me ofuscando, já não existe mais caminho, temos a chance de provar o amor, pode ver não temos escolha, hoje sonhei com você em casa, isso pode não parecer tao claro pra voce, em vida sempre soube onde iria, e você pode dizer que nunca realmente amou, enquanto durmo o dia todo, em minha vida ninguém fez nada por mim.
Seu charme esta dentro do seu olhar que era tudo que queria olhar e admirar.

3 de nov de 2014

O Segredo do Lençol Laranja


Exausto de ficar a fazer nada, me deito, nesta tarde cinza ao calmo som da chuva, e a cada gota que caia me lembrava um beijo de nossos intensos encontros. Neste instante o céu escuro invadia o lugar, minha pobre semi-paz, meu quarto inteiro. Somente o meu lençolzinho laranja me separava de todo o cinza da chuva, do cinza do mundo, o mesmo lençol que um dia nos uniu no mesmo lugar.

Eu não disse, mas não estou feliz e nem preciso dizer, ouvindo aquela musica senti a tua aura e presença, há tempos que não entramos em contato, o pó surgiu e assim continuou a nos desfazer, os bons dias se fora, e quando eles se vão eu me lembro toda vez dos pequenos detalhes de nós.

Sua presença me cativou, não sei se está viva ou morta, como posso a sentir assim? Ficar contigo era simplesmente como estar em uma plataforma a kilometros de altura, não me odeie por isso.

Não possuiu nenhum abraco, nem ao menos beijo de despedida. da Até saudade daquele seu drama e também de minha pessoa lhe falando para deixar tudo para lá, que a vida e mais que isso, mais que essa cara de emburrada e para não ligar para a tristeza e prometer ser mais feliz.

Me sinto tao feio após tudo ter chegado a nada por fim, e Jesus não quis nem interferir, enquanto eu beijava a sua boca ou dançávamos, já é novembro e são quase seis da tarde no horário de verão e ainda me sinto feio, cá estou deitado no meu lençol que separa meu mundo do seu, agora que a chuva cessou.