16 de mar de 2012

A TEMPESTADE DISTANTE


 A TEMPESTADE DISTANTE 12/02/2012

    QUERO FICAR UM POUCO SÓZINHO, TOMO UM BANHO ME ARRUMMO E ME SINTO CULPADO POR TER SIDO RUDE COM VOCÊ. NÃO ACEITAVA QUE EU NÃO CONSEGUIA TE DIZER O QUE REALMENTE SENTIA OU SINTO, E SAIO DO BANHO TODO MOLHADO, COM OS CABELOS CHEIO DE NEUTROX, PEGO UMA CALÇA, CAMISA E BLUSA DE FRIO, NESSE TEMPO NUBLADO PARECE QUE IRÁ CHOVER.
   E ENTÃO CHEGA A HORA DE PEGAR MINHAS ARMAS, RECOLHI A CARTEIRA, O MOLHO DE CHAVE E O CELULAR. TÃO INCONFORMADO COM O QUE EU QUERO E NÃO   CONSIGO FAZER, ME CULPO, POIS ELA É TODA MINHA. RESPIRO FUNDO, BATO A MÃO NO BOLSO EM UM GESTO EXTREMAMANTE MASCULINO, APENAS PARA CONFERIR SE TUDO ESTÁ CERTO. SAIO ANDANDO CABISBAIXO, QUANDO PERCEBO O FONE JÁ ESTA NO OUVIDO E COLOCO ENTÃO A MUSICA MAIS CABIVEL NO MOMENTO. E REALMENTE É AQUELA MESMO QUE AO INVES DE AJUDAR FODE COM TUDO DE CERTA FORMA, PORÉM NEM SEMPRE REMOER OS PROBLEAS LHE DARÁ A RESPOSTA.

    CANSADO DE VER TUDO IGUAL, VOU DIRETAMAMENTE AO PONTO DE ÔNIBUS E PENSANDO SE IREI PARA BEM LONGE, SE VOLTO OU NÃO, ESPERO PACIENTE MENTE POR VINTE MINUTOS, ONDE A TEMPESTADE COMEÇA. AO ADENTRAR NO ÔNIBUS, TODOS OLHAM PARA MIM E ME PERGUNTO SE MINHA TRISTEZA É TÃO VIZÍVEL ASSIM.
E PARECE FICÇÃO, MAS EXISTIAM MUITOS CASAIS NO ÔNIBUS ONDE ME DEIXAVA MAIS PUTO COMIGO MESMO, ME SENTO OLHO PELA JANELA AS GOTAS CAINDO A AGUA ESCORRENDO ENTÃO ENCOSTO MINHA CABEÇA NO VIDRO ENQUANTO MINHA MENTE ESTAVA EM OUTRO PLANO.
   ENTRA ALGUEM E ME OLHA E EU RETRIBUO OLHANDO FIXAMENTE AOS OLHOS DA PESSOA, ELA DESVIA O OLHAR E SENTA EM OUTRO CANTO MESMO COM O BANCO AO MEU LADO VAZIO, ENQUANTO A TEMPESTADE CAI. LOGO IMAGINO NESSA TEMPESTADE SE O ÔNIBUS DERRAPAR E ACABAR ME MATANDO, QUE JEITO FACIL DE ACABAR COM MEU SOFRIMENTO, MAS VOCÊ NÃO MERECE CHORAR POR MIM OU POR ALGO QUE NÃO CONSEGUI FAZER OU DIZER. NA VIAGEM ENTÃO PASSO EM FRENTE A SUA CASA E IMAGINO COMPRAR UM BUQÊ DE ROSAS E DESCER ALI, COLOCAR AS CARTAS NA MESA DE UMA VEZ POR TODAS POR UM FIM A TUDO ISSO TERMINANDO BEM OU MAL. SÓ QUERIA POR UM FIM. 
    E NO MAIS FELIZ DO MEU DESEJO VOCÊ ARRANCAR O BUQÊ DE ROSAS BRANCAS DA MINHA MÃO E JOGA-LA NO CHÃO E NÃO DIZER NADA, E APENAS ME BEIJAR, NO MEIO DESSA TEMPESTADE. MAS RETORNO A MIM, SERIA IMPOSSIVEL FAZER ISSO NO MOMENTO JÁ ESTAVA TÃO DISTANTE DE TI.
  OUTRA HORA NO MEU OMBRO POUSA UMA PEQUENA MARIPOSA, DIZEM AS CRENÇAS QUE QUANDO A MARIPOSA POUSA EM VOCÊ, ALGUEM MORRERÁ, TALVEZ SEJE EU O FINADO, NÃO PODERIA SER OUTRA PESSOA, QUEM NÃO TEM NADA NÃO COSTUMA A PERDER MUITO. JÁ NÃO TINHA MAIS NINGUEM, ERA SOMENTE EU MEU CELULAR, MINHASMUSICAS E VOCÊ EM MEUS PENSAMENTOS.
   CHEGO AO FIM DA VIAGEM, PERCEBO QUE EXISTEM OUTRAS COISAS, OUTRAS PESSOAS QUE CONTAM COMIGO QUE ME AMAM REALMENTE E PRECISAM DE MIM FIRME PARA CONTINUAR, RETORNO NEM TÃO FELIZ. MAS COM A CERTEZA DE QUE IREI ACABAR COM ISSO.